Jogos Olímpicos Rio 2016: estamos a salvo dos terroristas?

Rio-2016

Jogos Olímpicos Rio 2016: Preocupação com a segurança é agravada por ameaças do Estado Islâmico.

A poucos dias do início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, as preocupações com o terrorismo se agravam. Depois do atentado em Nice, França, foi dado o alerta: o Brasil está preparado?

Diante da perspectiva de um fracasso de público nos jogos, o presidente interino Michel Temer gravou um vídeo, veiculado em redes sociais, para tranquilizar os visitantes e atletas.

Temer afirma que a segurança está garantida:

“Você pode vir tranquilo. Pode desfrutar das maravilhas da cidade maravilhosa do Rio de Janeiro, das belezas naturais e participar dos jogos, que terão uma repercussão internacional”. Será?

Estado Islâmico da instruções em rede social

Apesar de todos os treinamentos e preparativos, é senso comum que não há como prever a ação dos chamados lobos solitário, a exemplo do ocorrido na França.

Com o conhecimento deste temor, extremistas islâmicos usaram a rede social Telegram para incentivar atos terroristas no Brasil.

Lobos solitários

Entre as “recomendações” estão ataques a aeroportos, meios de transporte em geral, sequestro de reféns, envenenamento e esfaqueamento, além de divulgação de falsas ameaças.

A agência norte-americana contra terrorismo SITE informou que um grupo no Brasil declarou lealdade ao Estado Islâmico (EI). Na mesma rede social Telegram, foi criado um canal para recrutamento. É a primeira evidência de ligação entre o Estado Islâmico e pessoas da América do Sul.

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) garante que “todas as ameaças estão sendo apuradas, em particular as relacionadas ao terrorismo”, porém, o “manual” divulgado na Telegram fala em “falsas ameaças”, que poderiam encobrir o planejamento de ataques reais.

EL usou o Telegram

A utilização da Telegram para comunicação do Estado Islâmico com brasileiros não é novidade. Desde o fim de maio existe um grupo no canal oficial do EI batizado de “Nashir Português”, que é usado para comunicação entre terroristas e simpatizantes do Brasil.

Esta rede social teria sido escolhida pelo grupo porque, por questões técnicas, é mais difícil de ser monitorada. Mesmo assim, a Abin afirma que está monitorando o grupo.


segurança olimpiadas rio 2016 forçasRio 2016: Notícias põem em risco a segurança da competição


Segurança reforçada

Temendo o ataque de alguém infiltrado, o Comitê Olímpico Internacional (COI) já avaliou 400 mil pessoas que vão trabalhar durante os Jogos.

Diante do medo mundial que o terrorismo instiga, as preocupações iniciais das autoridades brasileiras com assaltos durante os Jogos Olímpicos ficou em segundo plano.

Você pode gostar também