Empresa de filho de Lula recebeu R$ 103 milhões aponta último laudo da PF

Além dos valores levantados, ainda há nas contas bancárias da Gamecorp, empresa de filho de Lula, mais repasses feitos pela própria empresa.

Um laudo da Polícia Federal apontou que financiadores principais empresa de filho de Lula, a Gamecorp, injetaram pelo menos R$ 103 milhões na empresa, há ainda repasses feitos pela própria empresa, que somam R$ 64,3 milhões.

Entre os que remeteram recursos, estão a cervejaria Petrópolis, que teria elos com a Odebrecht, além de outras empresas ligadas à Oi, que seriam responsáveis por injetar R$ 82 milhões na empresa do filho de Lula.

A Oi, quando tinha ainda o nome de Telemar, (e que em 2016 fez seu maior pedido de recuperação judicial) investiu R$ 5,2 milhões na Gamecorp.
A empresa, é responsável pelo canal Play TV, que está em nome de Fábio Luís Lula da Silva, mas que é da sociedade entre Kalil Bittar, Fernando Bittar e Leonardo Badra Eid.

Laudo da Polícia Federal, aponta que empresa de filho de Lula recebeu R$ 103 milhões

O laudo elaborado pela Polícia Federal não traz conclusões a respeito dos repasses e está anexado a um dos inquéritos sobre Lula na Lava Jato.
Até 2014, a Oi tinha como uma de seus controladoras a holding da empreiteira Andrade Gutierrez. A empresa apareceu em outros momentos durante a operação Lava Jato.
Além dos R$ 103 milhões, nas contas bancárias da Gamecorp há repasses feitos pela própria empresa, que somam R$ 64,3 milhões.
O laudo também aborda outras duas empresas de filhos de Lula.
Defesa
A defesa de Lula afirma que a Oi é acionista da Gamecorp e participa da administração. A Oi, por sua vez, informou que contrata a Gamecorp para serviços de produção do canal Oi TV e transmissão do Play TV.
Já o grupo Petrópolis informou que os valores são referentes aos serviços prestados para implantação de TV corporativa e publicidade

Você pode gostar também