Viagem de Bolsonaro a Ribeirão Preto foi paga com dinheiro público, diz blog

Blog de Ribeirão Preto, diz que viagem de Bolsonaro àquela cidade foi custada com dinheiro publico, não localizadas no 'Portal da Transparência da Câmara'.

Matéria publicada no último dia 02 de outubro, por Cristiano Pavini, jornalista responsável pelo blog ‘Transparência Ativa’, do portal ‘A Cidade On’, diz que viagem de Bolsonaro a Ribeirão Preto foi custada com dinheiro público.

A notícia diz que “ao menos” R$ 4,2 mil das despesas da viagem do político e de seu filho Eduardo Bolsonaro a cidade foram custadas com dinheiro público, com verba advinda da Câmara dos Deputados.

Eduardo e Jair Bolsonaro, estiveram em Ribeirão Preto

A passagem dos políticos foi nos dias 17 e 18 de agosto, onde o político foi recepcionado por fãs e futuros partidários, mas onde também levou a famosa ovada de uma militante do PCdoB.

É sabido que a legislação eleitoral proíbe lançamento oficial de candidaturas e campanha eleitoral antecipada, no entanto o militar foi tratado como “futuro presidente do Brasil”, participando também de um evento partidário de seu futuro partido.

As despesas, segundo especifica o blog, somaram ao todo R$ 4.217,25, e a Câmara pagou, mas o referido blog diz não ter localizado no ‘Portal da Transparência da Câmara’, as referidas despesas custeadas com dinheiro público, por meio da cota parlamentar.

Conforme especifica o testo original, “A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP (antiga verba indenizatória) é uma cota única mensal destinada a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar”

O blog diz que encaminhou email aos gabinetes dos parlamentares sobre o motivo da visita a Ribeirão Preto na sexta-feira (7), para que explicassem o pedido de ressarcimento das despesas com as passagens aéreas.

Porém ainda não obteve resposta, no mesmo dia reencaminharam o email, sob orientação de um funcionário do gabinete de Eduardo Bolsonaro, para o assessor de imprensa do Deputado.

Até o fechamento desta postagem, o não haviam ainda obtido resposta por parte dos parlamentares nem de sua assessoria. O jornalista se comprometeu a atualizar o texto assim que um posicionamento for tomado por parte dos parlamentares.

 

Você pode gostar também